Drenagem linfática: O que é, como funciona e muito mais

Drenagem Linfática

A drenagem linfática manual é uma massagem com manobras suaves, lentas, rítmicas e superficiais, que não comprime os músculos, mas mobiliza uma corrente de líquido que está dentro de um vaso linfático em nível superficial.

Dentro das fundamentações gerais sobre a drenagem linfática manual, para a aplicação desse recurso de maneira adequada, deve-se respeitar a anatomia e a fisiologia do sistema linfático, além da integridade dos tecidos superficiais, sem causar dor, danos ou lesões aos tecidos do paciente.

Quais são os benefícios da drenagem linfática?


As ações que a drenagem linfática manual exerce sobre o organismo humano são amplas e variadas: efeito drenante, efeito neural, efeito muscular, efeito defensivo.

Na drenagem linfática, realiza-se o escoamento da linfa, que está dentro do sistema linfático. Assim, o objetivo das manobras é facilitar a entrada do fluído intersticial (líquido que está fora dos vasos sanguíneos, entre os tecidos do corpo) para dentro do capilar linfático, por meio da pressão adequada das mãos.

Uma drenagem linfática bem feita é capaz de alcançar os mais diversos resultados que vão desde resultados estéticos como anti-celulite, anti-envelhecimento, melhora da acne, pré e pós-parto, até resultados terapêuticos como otimização dos resultados pós-operatórios e
preparação para todas as cirurgias estéticas, tratamento de cicatrizes recentes, retenção de líquido, linfedema, má circulação e dismenorréia. Além de tudo ainda incrementa o tratamento anti-estresse.

A drenagem linfática manual tem por objetivo principal a redução de edemas e linfedemas (decausas pós-traumáticas, pós-operatórias, de distúrbios circulatórios venosos e linfáticos de diversas naturezas, dentre outras) e a prevenção ou melhoria de algumas de suas
consequências.

Por que devemos fazer drenagem linfática?


Se você não pratica atividade física, passa muito tempo sentado ou vive em regiões muito quentes, provavelmente terá alguns problemas em relação a isso.

Se deixamos muito tempo o edema ou inchaço no local, a tendência é que esse líquido mude suas características bioquímicas e vá se endurecendo, formando a fibrose.

Para que a drenagem fisiológica do organismo aconteça contamos com as pressões exercidas pelos músculos espalhados por todo o nosso organismo, isso porque o sistema linfático não possui seu próprio bombeamento.

Quais as contra-indicações da drenagem linfática?


Apesar da drenagem linfática possuir pontos positivos, ela não é recomendada para todas as pessoas. Não devem fazer este tipo de massagem aqueles que possuem alguma infeção, pois é possível que as células infecciosas vão para o sistema linfático e se espalhem pelo corpo.

Além disso, o método é contraindicado para: infecções agudas; flebites; tromboflebites (trombose venosa superficial); pacientes em tratamento de algum tipo de câncer; insuficiência cardíaca; hipotensão arterial; hipertireoidismo não tratado; e asma brônquica grave.

Já as grávidas possuem apenas restrição para até os três meses de gestação, após esse período está liberado, porém é importante ter uma autorização médica.


Como funciona a drenagem linfática facial?


Na drenagem linfática facial, os movimentos são direcionados para os gânglios da clavícula e do pescoço, seguindo um passo a passo que se inicia próximo da clavícula e vai subindo pouco a pouco, pelo pescoço, ao redor da boca, bochechas, canto dos olhos e finalmente, na testa.

Isso é importante para que as toxinas acumuladas em toda a face possam realmente ser eliminadas através do sistema linfático.

Essa massagem é muito indicada para melhorar a aparência da pele, deixando-a mais limpa e luminosa (sendo inclusive a única que pode ser realizada em casos de acne), eliminar o inchaço do rosto após a depilação, para aliviar a dor e o incômodo após uma consulta com o dentista e especialmente após a cirurgia ortognática e cirurgia plástica nas orelhas, face, boca, olhos, papada ou nariz porque atua diminuindo hematomas, edemas, e as bolsas embaixo dos olhos que costumam ficar inchadas após a cirurgia, diminuindo o tempo de recuperação.


Como funciona a drenagem linfática corporal?

Na drenagem linfática corporal, primeiramente estimulamos os gânglios linfáticos do pescoço, das axilas, da virilha, da fóssea poplítea e tornozelos, e as manobras são feitas membro a membro de distal para proximal, ou seja, levando o líquido da mãos para o punho, dele para os cotovelos, e dos cotovelos para as axilas nos membros superiores, e do pé para o tornozelo, deste para o joelho e dele para a virilha. Dependendo da região do tronco, o líquido será drenado para as axilas ou para a virilha.

Os movimentos mais utilizados durante a drenagem linfática manual são:

  • Círculos com os dedos (sem o polegar): São realizados movimentos circulares pressionando levemente a pele e são realizados círculos várias vezes consecutivas pela área de pele a tratar;
  • Pressão com a parte lateral da mão: posicionar a parte lateral da mão (dedo mindinho) sobre a região a ser tratada e rodar o punho até os outros dedo tocarem na pele. Realizar esse movimento repetidas vezes ao longo da região a
  • tratar;
  • Deslizamento ou bracelete: é mais usado nos braços e pernas ou locais onde seja possível enrolar a mão à volta. Deve-se fechar a mão sobre a região a ser tratada e
  • pressionar o local com um ligeiro movimento de arrastamento e começando da região mais próxima dos gânglios e ir afastando; 
  • Pressão com o polegar, com movimento circular: apoiar somente o polegar na região a ser tratada e realizar movimentos circulares concêntricos pressionando
  • levemente a pele de forma consecutivas no local, sem friccionar a região.


Como é feita a drenagem linfática manual?

 

A drenagem inicia-se com o estímulo dos linfonodos (gânglios linfáticos) corporais ou faciais, e em seguida realizam-se movimentos para drenagem e escoamento da linfa. As manobras são feitas com pressões leves e suaves, comprimindo apenas o tecido superficial. O ritmo é lento e as manobras repetidas, em média oito vezes em cada local.


Por que devemos fazer drenagem linfática?


Para que a drenagem fisiológica do organismo aconteça contamos com as pressões exercidas pelos músculos espalhados por todo o nosso organismo, isso porque o sistema linfático não possui seu próprio bombeamento.

Se você não pratica atividade física, passa muito tempo sentado ou vive em regiões muito quentes, provavelmente terá alguns problemas em relação a isso.

Se deixarmos muito tempo o edema ou inchaço no local, a tendência é que esse líquido mude suas características bioquímicas e vá se endurecendo, formando a fibrose.

Quais as contra-indicações da drenagem linfática?


Apesar da drenagem linfática possuir pontos positivos, ela não é recomendada para todas as pessoas. Não devem fazer este tipo de massagem aqueles que possuem alguma infeção, pois é possível que as células infecciosas vão para o sistema linfático e se espalhem pelo corpo.

Além disso, o método é contraindicado para: infecções agudas; flebites; tromboflebites (trombose venosa superficial); pacientes em tratamento de algum tipo de câncer; insuficiência cardíaca; hipotensão arterial; hipertireoidismo não tratado; e asma brônquica grave.

Já as grávidas possuem apenas restrição para até os três meses de gestação, após esse período está liberado, porém é importante ter uma autorização médica.


Como funciona a drenagem linfática facial?

Na drenagem linfática facial, os movimentos são direcionados para os gânglios da clavícula e do pescoço, seguindo um passo a passo que se inicia próximo da clavícula e vai subindo pouco a pouco, pelo pescoço, ao redor da boca, bochechas, canto dos olhos e finalmente, na testa. Isso é importante para que as toxinas acumuladas em toda a face possam realmente ser eliminadas através do sistema linfático.

Essa massagem é muito indicada para melhorar a aparência da pele, deixando-a mais limpa e luminosa (sendo inclusive a única que pode ser realizada em casos de acne), eliminar o inchaço do rosto após a depilação, para aliviar a dor e o incômodo após uma consulta com o dentista e especialmente após a cirurgia ortognática e cirurgia plástica nas orelhas, face, boca, olhos, papada ou nariz porque atua diminuindo hematomas, edemas, e as bolsas embaixo dos olhos que costumam ficar inchadas após a cirurgia, diminuindo o tempo de recuperação.


Como funciona a drenagem linfática corporal?

Na drenagem linfática corporal, primeiramente estimulamos os gânglios linfáticos do pescoço, das axilas, da virilha, da fóssea poplítea e tornozelos, e as manobras são feitas membro a membro de distal para proximal, ou seja, levando o líquido da mãos para o punho, dele para os cotovelos, e dos cotovelos para as axilas nos membros superiores, e do pé para o tornozelo, deste para o joelho e dele para a virilha. Dependendo da região do tronco, o líquido será drenado para as axilas ou para a virilha.

Os movimentos mais utilizados durante a drenagem linfática manual são:

  • Círculos com os dedos (sem o polegar): são realizados movimentos circulares pressionando levemente a pele e são realizados círculos várias vezes consecutivas pela área de pele a tratar;
  • Pressão com a parte lateral da mão: posicionar a parte lateral da mão (dedo mindinho) sobre a região a ser tratada e rodar o punho até os outros dedos tocarem na pele.
  • Realizar esse movimento repetidas vezes ao longo da região a tratar; Deslizamento ou bracelete: é mais usado nos braços e pernas ou locais onde seja possível enrolar a mão à volta.
  • Deve-se fechar a mão sobre a região a ser tratada e pressionar o local com um ligeiro movimento de arrastamento e começando da região mais próxima dos gânglios e ir afastando;
  • Pressão com o polegar, com movimento circular: apoiar somente o polegar na região a ser tratada e realizar movimentos circulares concêntricos pressionando levemente a pele de forma consecutivas no local, sem friccionar a região.


Como funciona a drenagem linfática pós operatório?

Quando nosso organismo é submetido a uma cirurgia plástica, sangue, soro fisiológico e outras secreções se acumulam entre as células, retendo líquido naquela área.

O caminho natural é a eliminação através da forma que o seu organismo achar melhor. O inchaço vai acontecer quando o corpo acumular mais líquido do que o organismo consegue expelir, por isso a Drenagem Linfática é tão importante.

No pós operatório, muitos vasos sanguíneos e linfáticos ficam com a circulação prejudicada, devido aos cortes e ao processo de cicatrização. Então, o profissional terá que ter conhecimento específico de anatomia e fisiologia para saber para onde deverá direcionar a linfa.

A drenagem linfática pós cirúrgica ajuda a reduzir o tempo de cicatrização da lesão, além de tratar edemas e dores provenientes do processo.

No caso de cirurgias plásticas, é indicada pelos próprios cirurgiões como tratamento complementar, até porque ajuda a otimizar os resultados. Como o procedimento visa reduzir o edema com a retirada rápida de líquidos que se acumulam pelo organismo, isso melhora a circulação, aumentando a capacidade do corpo de absorver os hematomas.

Outro ponto importante a ser citado é que a drenagem linfática pós cirúrgica ajuda a evitar fibrose e tratá-la, principalmente em casos de lipoaspiração e abdominoplastia. O início do tratamento do pós operatório varia de acordo com o cirurgião que realizou a cirurgia plástica, mas é recomendado que seja iniciado o tratamento de pós operatório no período de 72 horas a 15 dias após o ato cirúrgico.

Como funciona a drenagem linfática da barriga A drenagem é iniciada, com a estimulação dos gânglios linfáticos inguinais, e é para lá que os movimentos serão direcionados a fim de esvaziar o líquido dessa região.

Como funciona a drenagem linfática da barriga?


A drenagem é iniciada, com a estimulação dos gânglios linfáticos inguinais, e é para lá que os movimentos serão direcionados a fim de esvaziar o líquido dessa região.

Como funciona a drenagem linfática para gestantes?


A drenagem linfática manual na gestante ajuda a relaxar, previne e reduz os edemas e a celulite, comuns no período da gestação.

Além disso, diminui a retenção de líquidos e os inchaços, e também estimula a lactação e prepara as mamas para a amamentação.

Como funciona a drenagem linfática nas pernas? 

Nas pernas os movimentos são feitos de forma progressiva e direcionados para a fossa poplítea, região atrás dos joelhos. E, nas coxas, os movimentos são direcionados para a região inguinal.

Drenagem linfática emagrece?


Definitivamente, não! A drenagem tem como objetivo o escoamento de líquidos que estão fora dos vasos sanguíneos, com o objetivo de reduzir o edema! Se você tem algum problema circulatório, e costuma ficar muito inchado, certamente se beneficiará muito com esse tratamento. Por reduzir o inchaço, você se sentirá mais leve, e mais fina, tendo a sensação que emagreceu.

Qual a média de valores de uma drenagem linfática?


Valores sempre são muito dependentes da região onde se vive. Uma drenagem não deverá custar menos de R$150,00. Além da responsabilidade do profissional ser bem grande, o valor de uma formação, ou seja, de um bom curso na área, deve ser levado em conta.

Conteúdo respondido e revisado pela Dra. Rosana

Conteúdo relacionado: 

Limpeza de Pele

Rejuvenescimento Facial

Eletroestimulação Facial

Criolipólise

Peeling Químico

Peeling Diamente

Microagulhamento

www.belezaperfeita.com.br 

Conteúdo da página: