Radiofrequência: O que é, benefícios e muito mais

Radiofrequência

O que é radiofrequência? As ondas de radiofrequência são uma forma de radiação, liberam energias na forma de ondas eletromagnéticas.

As ondas podem ser classificadas como de baixa ou alta energia. Isso dependerá da quantidade de energia que será liberada. 

A radiofrequência não é exatamente uma novidade: a tecnologia foi descoberta ainda no século XIX pelo físico francês Jacques-Arsène D’Ansorval. Desde então, foi largamente utilizada nas transmissões de rádio e TV, além de contribuir para a expansão de celulares e satélites. 

A área médica também se beneficia da radiofrequência há mais de 70 anos. A terapia é usada, por exemplo, no tratamento de distúrbios do sono, como a apneia e em cirurgias diversas, da neurologia à oftalmologia.

  • Como é feita a radiofrequência?
  • Quais os benefícios da radiofrequência na estética?
  • Radiofrequência emagrece?
  • Como funciona a radiofrequência facial?
  • Como funciona a radiofrequência para flacidez?
  • Como funciona a radiofrequência para celulite?
  • Como funciona a radiofrequência para a papada?
  • Radiofrequência tem efeitos colaterais?
  • Existem contraindicações para a radiofrequência?
  • Quanto tempo entre sessões de radiofrequência?
  • A aplicação da radiofrequência é perigosa?
  • Qual a duração média de cada sessão de radiofrequência?
  • Quantas sessões de radiofrequência são necessárias?
  • Quantas sessões de radiofrequência são necessárias?
  • Qual o aparelho de radiofrequência?
  • Todos os equipamentos de radiofrequência são iguais?
  • Qual o objetivo do aparelho radiofrequência portátil?
  • Posso associar a radiofrequência com outros tratamentos?
  • É possível tratar rugas e flacidez com radiofrequência?
  • É possível tratar rugas e flacidez com radiofrequência?
  • Qual o valor médio de uma sessão?
  • Qual a durabilidade da radiofrequência?
  • Qual a durabilidade da radiofrequência?
  • Qual a durabilidade da radiofrequência?
  • Como funciona a radiofrequência corporal?
  • Radiofrequência e o colágeno: Como o uso de radiofrequência pode causar a degeneração do colágeno?
  • Radiofrequência, lipocavitação ou eletrolipólise?

Como é feita a radiofrequência?


A radiofrequência é feita com a aplicação de um gel específico sobre a área a ser tratada,  e depois o equipamento é deslizado no local. Isso favorece o aquecimento das fibras elásticas e de colágeno, o que promove maior firmeza e elasticidade à pele.

Quais os benefícios da radiofrequência na estética?


A radiofrequência consiste na geração de calor nos tecidos, o que provoca a retração das fibras de colágeno e elastina, e também induz a formação de novas fibras de colágeno.

É por isso que a radiofrequência é muito utilizada em pacientes que querem rejuvenescer e combater a flacidez. Além daqueles que buscam alternativas eficientes para minimizar estrias e celulites.

É um procedimento estético que ajuda a melhorar a firmeza e aparência da pele, podendo ser indicada para diversas situações, sendo as principais:

  • Redução das rugas;
  • Melhora na aparência da pele;
  • Melhora na qualidade do colágeno e da elastina;
  • Reorganização das fibras de colágeno e elastina;
  • Melhora da microcirculação;
  • Melhora da hidratação da pele;
  • Aumento da oxigenação;
  • Aceleração da eliminação de toxinas;
  • Reduz celulites;
  • Combate estrias e fibroses;
  • Melhora da aparência das cicatrizes;
  • Combate a gordura localizada na barriga, culote, flancos, braços, papada;
  • Combate da flacidez em qualquer área do corpo;
  • Combate a celulite por melhorar a firmeza da pele e queimar a gordura local.

Radiofrequência emagrece?


A radiofrequência, quando utilizada na opção monopolar, consegue reduzir a gordura localizada, melhorando o contorno corporal. Não atua diretamente no emagrecimento.

Como funciona a radiofrequência facial?


A aplicação facial tem como objetivo principal reduzir a flacidez da pele, melhorando  a arquitetura facial e o seu contorno, trazendo como resultado um aspecto mais rejuvenescido à pele.

No caso das linhas de expressão, elas podem desaparecer logo no primeiro dia e nas rugas mais espessas, a partir da 5ª sessão haverá uma grande diferença. Quem optar pela radiofrequência fracionada deve realizar cerca de 3 sessões.

Como funciona a radiofrequência para flacidez?


A flacidez é uma alteração natural dos tecidos caracterizada pela perda do tônus, da elasticidade e da resistência de aderência da pele.

Geralmente, resulta de mudanças bruscas no peso, tabagismo e envelhecimento, uma vez que a produção de colágeno é proporcionalmente reduzida com o passar dos anos.

Com o aumento do calor no local promovida pela radiofrequência, as fibras de colágeno se contraem. Assim, há formação de um novo colágeno, o que faz com que a tonicidade da pele seja melhorada.

Como funciona a radiofrequência para celulite?


Na celulite a radiofrequência atua estimulando a produção de colágeno, e diminuindo o enrijecimento das estruturas fibrosas que retraem o tecido e deixam a pele cheia de reentrâncias (furos).

Como funciona a radiofrequência para a papada?


Na papada, a radiofrequência age para reduzir a gordura da área e, ao mesmo tempo, trabalhar a firmeza da pele. O procedimento tem eficiência comprovada e garante retornos duradouros.

Radiofrequência tem efeitos colaterais?


Logo após a aplicação da radiofrequência, a pele ficará com uma leve vermelhidão e inchaço suave a médio. Além disso, pode ainda haver urticária (caracterizada por vergões vermelhos e salientes na superfície da pele que geralmente provocam coceira) e marcas arroxeadas na pele.

Existem contraindicações para a radiofrequência?


A radiofrequência é um procedimento seguro e com baixos riscos, no entanto não deve ser realizado em pessoas que não estão com a pele íntegra ou que possuam sinais e sintomas de infecção ou inflamação na área a ser tratada.

Também não deve ser feita em:

  • Menores de 12 anos exceto indicação médica;
  • Febre, inflamação, dermatites ( eczema, herpes);
  • Alterações da Tiroide;
  • Feridas abertas ou suturadas recentemente;
  • Doenças graves ou progressivas (cancro, sida, hepatite, doenças sanguíneas, etc.);
  • Problemas de coagulação sanguínea;
  • Cirurgias vasculares nos últimos 2 meses;
  • Grávidas;
  • Uso prolongado de medicamentos do tipo anti-inflamatórios, anticoagulantes, antibióticos;

Quanto tempo entre sessões de radiofrequência?


Normalmente se faz semanalmente o tratamento corporal para redução de gordura, e quando o objetivo é tratar flacidez, o espaçamento entre as sessões será de quinze dias.

A aplicação da radiofrequência é perigosa?


A aplicação desses equipamentos não oferece perigo à saúde, pois os equipamentos são submetidos a  testes rigorosos antes da sua liberação para o mercado.

Qual a duração média de cada sessão de radiofrequência?


Cada sessão dura cerca de 1 hora e os resultados são progressivos, e depois da última sessão os resultados ainda podem ser percebidos por 6 meses.

Quantas sessões de radiofrequência são necessárias?


Para que os resultados sejam vistos, normalmente, é preciso passar por 10 sessões.

As linhas de expressão já podem desaparecer na primeira sessão, enquanto as rugas mais difíceis a partir da 5ª. Já no corporal, quando o objetivo é diminuir a gordura localizada e a celulite, normalmente, são indicadas a partir de 10 sessões.

Radiofrequência dói?


A radiofrequência produz um calor tolerável na pele, se o equipamento for movimentado sem parar.

Qual o aparelho de radiofrequência?


Existem vários aparelhos no mercado. O importante é ser registrado na ANVISA, e o profissional deve estar capacitado para trabalhar com ele.

Todos os equipamentos de radiofrequência são iguais?


Existem diferenças técnicas entre as marcas, porém os objetivos são alcançados por todos registrados na ANVISA.

Qual o objetivo do aparelho radiofrequência portátil?


Os objetivos do portátil são os mesmos dos outros. Sempre verifique se o seu aparelho é registrado no órgão competente. Provavelmente, a potência deles é menor.

Posso associar a radiofrequência com outros tratamentos?


Sempre a associação correta de tecnologias ou técnicas potencializa  e otimiza os resultados dos tratamentos.

É possível tratar rugas e flacidez com radiofrequência?


Como a radiofrequência produz a contração do colágeno e estimula a formação de novas fibras, através da ativação dos fibroblastos, as rugas e sulcos são atenuados, e a flacidez é reduzida, melhorando o contorno facial.

Os resultados da radiofrequência são imediatos?


Imediatamente, o local fica avermelhado e edemaciado, dando a impressão de que as rugas são apagadas momentaneamente.

É o tal efeito cinderela, que tem uma duração de 48 horas, aproximadamente. Porém, a formação do colágeno ocorrerá após 90 dias aproximadamente.

Qual o valor médio de uma sessão?


Em média, o valor a ser cobrado por uma sessão de radiofrequência varia de acordo com a região escolhida para tratamento.

Uma região pequena como o rosto, por exemplo, pode custar de R$100,00 a 150,00 por sessão, e são necessárias outras sessões para que os resultados comecem a aparecer.

Qual a durabilidade da radiofrequência?


Uma vez produzido o novo colágeno, ele ficará na pele, promovendo um resultado duradouro. Porém, envelhecemos diariamente, além de sermos expostos a fatores extrínsecos, como sol e poluição, que degradam o colágeno.

Quais são os possíveis riscos da radiofrequência?


Os riscos da radiofrequência estão relacionados à possibilidade de queimadura na pele, pelo mau uso do equipamento.

Como a radiofrequência eleva a temperatura local, o terapeuta deverá observar constantemente se a temperatura do local em tratamento não ultrapassa os 41ºC. Manter o equipamento sempre em movimentos evita o sobreaquecimento de uma determinada região, diminuindo o risco de queimadura.

Quem não pode fazer?


A radiofrequência não deve ser feita por quem está em estado febril, grávidas, indivíduos que estão em tratamento quimioterápico, pessoas com doença do colágeno e nos locais de prótese metálica em hipertensos e diabéticos descompensados.

Como funciona a radiofrequência corporal?


A aplicação da radiofrequência, tanto facial quanto corporal, deve aquecer o tecido em questão. E, para cada patologia, existe uma temperatura específica que o tecido tem que alcançar, por isso usamos termômetro, e manter por volta de 3 a 8 minutos para que haja resultados esperados após essa aplicação.

Também notamos uma diferença na pele(efeito cinderela) logo após a sessão. Porém o tratamento corporal exige um número maior de sessões.

Radiofrequência e o colágeno: Como o uso de radiofrequência pode causar a degeneração do colágeno?


Quanto a temperatura é elevada no tecido há uma destruição (degeneração) do colágeno antigo e formação de um colágeno novo.

Essa degeneração é importante porque já vem acompanhada por sua substituição por um colágeno novo, que irá proporcionar um aspecto mais jovem à pele.

Radiofrequência, lipocavitação ou eletrolipólise?


As três tecnologias são excelentes. Podemos associá-las.

Conteúdo relacionado: 

Limpeza de Pele

Rejuvenescimento Facial

Eletroestimulação Facial

Criolipólise

Peeling Químico

Peeling Diamente

Microagulhamento

www.belezaperfeita.com.br 

Conteúdo da página: